3 maneiras de usar Storytelling para vender

3 maneiras de usar Storytelling para vender

Compartilhe:

Se você procura uma ferramenta poderosa capaz de gerar uma conexão profunda entre a sua marca e o público, sem dúvidas, usar Storytelling para vender é a solução que procura.

Há milênios essa técnica é aplicada com maestria por grandes líderes que se valeram das histórias para capturar a atenção dos ouvintes, defender suas ideologias e persuadi-los a apoiarem a causa que defendiam.

Martin Luther King, Adolf Hitler e Nelson Mandela são exemplos de líderes que, independente de quão moral era sua causa, dominavam a arte de contar histórias envolventes.

O fato é que esse recurso não se limita ao meio político, literário ou artístico.

Contar boas histórias é uma habilidade que te ajudará a vender mais, não é a toa que há séculos vendedores vem se apropriando desse recurso. 

Ou você nunca entrou em uma loja e quando caiu em si estava ouvindo histórias da infância do profissional que te atendia?

O objetivo desse conteúdo é apresentar 3 maneiras de usar Storytelling para vender através do Marketing Digital.

Está pronto? Então leia até o final.

1 Vídeo de vendas (VSL)

A VSL – carta de vendas em vídeo – criada por John Benson, escritor best-seller do nicho fitness, reconhecido mundialmente como um dos maiores Copywriters e estrategistas de vendas – é o primeiro lugar onde o Storytelling é mais do que bem vindo.

Esse formato de Copy já foi idealizado para trazer mais pessoalidade para a comunicação na hora da venda e o fato é que as histórias podem potencializar essa característica da VSL.

A grande vantagem é que você pode encaixar o Storytelling em diversos pontos da VSL, como por exemplo na argumentação que antecede a ancoragem de preço e até mesmo durante a quebra de objeções

Todavia, essa técnica cai como uma luva no momento em que você vai explicar o porquê do produto – qual a sua razão e propósito para existir.

Isso porque este é o ponto determinante para tocar as emoções e conectar (ou não) o receptor da mensagem à sua marca.

2 Conteúdos de venda

A segunda forma de usar Storytelling para vender é aplicá-lo em conteúdos de venda – para Instagram, Facebook ou qualquer outra rede social que faça sentido para a estratégia de marketing digital do seu negócio.

Sendo assim, você pode contar a história:

  • Do especialista – caso estejamos falando de um produto digital – ou da própria marca em si;
  • De um cliente transformado pela solução que o seu produto oferece;
  • De uma experiência pessoal ou um acontecimento externo que reforce a sua argumentação de vendas.

Vale ressaltar que quando falamos em Storytelling, o repertório de quem vai escrever a narrativa é fundamental para enriquecer e trazer aquele brilho especial da originalidade, seja essa pessoa um Copywriter ou qualquer outro profissional encarregado dessa função no seu negócio.

3 Emails de venda

A terceira forma de usar Storytelling para vender é aplicá-lo nos emails com uma oferta direta.

Isso porque o email também é um canal propício a uma comunicação mais pessoal, afinal o lead confiou a você o seu endereço eletrônico e te deu autorização para contatá-lo através desse endereço.

Em relação às formas de aplicação, você pode utilizar a mesma modelagem proposta no item anterior, contando a história do especialista, da marca, alguma experiência ou acontecimento externo que reforce o seu argumento de vendas.

O mais interessante é que para aplicar Storytelling em qualquer que seja o formato de comunicação que você escolher, não é preciso ter uma longa narrativa para ela ser assertiva.

Essa técnica é tão flexível que se encaixa naturalmente em poucos parágrafos.

Foi exatamente isso o que fizemos na introdução deste post. Você percebeu?

Esse conteúdo te ajudou? 

Confira também 4 fórmulas de Storytelling para contar histórias emocionantes.

Índice

Inscreva-se em Nosso Blog

O segredo dos nossos bastidores revelados na sua caixa de entrada. É conteúdo de mentoria, só que de graça.

Conteúdo 
Relacionado