Gatilhos mentais e Copywriting: Qual a relação entre eles?

Gatilhos mentais e Copywriting: Qual a relação entre eles?

Compartilhe:

Atalhos mentais, gatilhos mentais, vieses cognitivos… independente de qual nomenclatura seja mais familiar para você, uma coisa é certa: essas são ferramentas poderosas na arte da persuasão.

Mas qual é a relação entre gatilhos mentais e Copywriting?

Nos próximos parágrafos você vai descobrir qual lugar os gatilhos mentais ocupam dentro da ciência por trás dos textos que vendem.

Leia até o final.

Cada coisa no seu lugar

Gatilhos mentais e Copywriting: Qual a relação entre eles? - Cada coisa no seu lugar

O primeiro passo para entender onde os gatilhos mentais se encaixam dentro do Copywriting é esclarecer o significado individual de cada um desses termos.

Gatilhos mentais não são uma invenção dos profissionais de Marketing.

Na realidade, eles são vieses cognitivos que o próprio cérebro humano desenvolveu para economizar energia sempre que é necessário tomar uma decisão.

Desde as decisões mais simples, como o que comer no café da manhã, até as mais complexas, como qual faculdade cursar ou qual apartamento financiar.

Dessa forma, o cérebro humano faz uma leitura geral da situação, e com base em alguns padrões (vieses) impulsiona ou retrai alguma decisão.

Por essa razão, existem diversos tipos de gatilhos mentais que intensificam ou amenizam impulsos humanos, conforme o contexto em que são aplicados.

Para ficar mais didático, vamos a um exemplo simples.

Quando a Apple lança um iPhone novo, toda a publicidade do produto é construída para evidenciar o novo recurso, ainda que este não seja tão impressionante assim.

Dessa forma, percebemos que o foco da comunicação gira em torno da “novidade” – que é um viés cognitivo.

Outro exemplo bem comum são as ações de “queima de estoque” em lojas de calçados e confecções.

Aqui, usa-se o viés da escassez em paralelo com o da urgência, já que as últimas unidades daqueles produtos podem esgotar a qualquer momento.

“Bom, e onde o Copywriting entra nessa história?”

Copywriting consiste em um conjunto de técnicas e artifícios de persuasão aplicados na comunicação (escrita ou falada) com o objetivo de provocar uma tomada de ação imediata no receptor da mensagem.

Dessa forma, os gatilhos mentais são uma das técnicas de Copywriting, modelada para se encaixar em qualquer formato de Copy (texto persuasivo) e, juntamente com as demais técnicas, fazer com que a mensagem cumpra o seu objetivo.

Como trabalhar com gatilhos mentais no Copywriting

Como trabalhar com gatilhos mentais no Copywriting

Quando falamos em gatilhos mentais e Copywriting, a primeira coisa que precisa ficar claro é que empilhar gatilhos mentais em meia dúzia de parágrafos não é suficiente para caracterizar um texto como persuasivo.

Como dito no tópico anterior, os gatilhos mentais são apenas uma entre dezenas de técnicas de Copywriting e eles só performam bem se aliados às outras técnicas.

Caso contrário, é provável que a comunicação nem mesmo faça sentido para quem está do outro lado da tela.

Por outro lado, gatilhos mentais podem ser aplicados em diversos tipos e formatos de texto, como por exemplo:

E todos os demais formatos que a sua criatividade te permitir imaginar.

E aqui vai um conselho amigo que, acredite, você não vai ver em qualquer lugar da internet:

Conhecer meia dúzia de gatilhos mentais pode até te ajudar a fazer uma venda aqui e outra ali, mas dominar Copywriting é o que de fato te dará consistência e escala nas vendas, ao ponto de levar o seu negócio para o próximo nível.

Quer continuar aprofundando seus conhecimentos nas técnicas de escrita persuasiva, aperte aqui e descubra como usar Copywriting no Marketing Digital.

Índice

Inscreva-se em Nosso Blog

O segredo dos nossos bastidores revelados na sua caixa de entrada. É conteúdo de mentoria, só que de graça.

Conteúdo 
Relacionado